Água para indústrias de alimentos & bebidas: tendências e oportunidades de mercado

Nos próximos anos, esperasse ver mais e mais plantas de alimentos & bebidas que serão capazes de cobrir de 50% até 100% da sua energia por meio de subprodutos proveniente do tratamento de águas residuais

O Mercado de Alimentos e Bebidas

O mercado de alimentos e bebidas (Food & Beverage) é o maior mercado industrial do mundo, com $ 2.600 bilhões de receita, que representam 13% do total do segmento industrial. Este mercado tem uma taxa de crescimento anual de 4% a 5% em nível mundial, principalmente devido ao crescimento populacional. Ao contrário do petróleo e gás e indústrias de mineração, a indústria de F&B é um mercado local e está localizada em todo o mundo.

A indústria de F&B é uma grande consumidora de água e energia. A água é usada para diversos fins em fábricas de produção: como ingrediente, para limpeza dos equipamentos, para produção de vapor, para refrigeração e assim por diante.

Além disso, a qualidade da água é muito importante para atender às rígidas exigências de segurança no processamento de alimentos e bebidas. O mercado é dominado por grandes multinacionais, como Nestlé, Cargill, Pepsico, Kraft, Unilever, Heineken e Coca-Cola, que se comprometem a ambiciosos objetivos de sustentabilidade, incluindo metas de conservação de água e energia. Por exemplo, a quantidade de água utilizada por unidade de produto é um fator muito importante, especialmente na indústria de bebidas.

Geração de valor a partir de águas residuais - Gerar valor a partir de águas residuais tem sido uma tendência crescente ao longo dos últimos 10 anos. A expectativa é ver mais e mais indústrias voltadas ao setor de F&B que serão capazes para cobrir a partir de 50% até 100% da sua energia por meio de subprodutos provenientes do tratamento de águas residuais.

Um número crescente de empresas está explorando opções para obter valor em seus subprodutos. Por exemplo, as indústrias cervejeiras estão visando utilizar recursos alternativos para produção de energia por meio da extração da valiosa parte orgânica existente nos grãos para fabricação de biogás. Outros elementos encontrados em águas residuais são nitrogênio e fósforo, que obtêm um potencial enorme para serem utilizados na produção de fertilizantes e bioplásticos.

Reúso de água no mercado de alimentos e bebidas

De uma forma geral, o reúso de água é a transformação das águas que foram utilizadas nos diversos processos industriais (efluentes industriais) em nova fonte de água com certo grau de qualidade para posterior reaproveitamento. Para tanto, é necessário o seu tratamento avançado, que varia conforme a finalidade do reúso.

A utilização de água de reúso apresenta diversos benefícios. Primeiramente, proporciona a redução do volume de água captada dos mananciais. Nas indústrias, por exemplo, ao mesmo tempo em que agrega uma dimensão econômica ao planejamento, dentro da política de gestão dos recursos hídricos, as medidas acrescentam a prática ambientalmente correta, valorizando produtos e marcas junto aos seus consumidores.

As indústrias de F&B foram uma das primeiras a aplicar o reúso de água em suas unidades fabris: nos últimos 20 anos esse setor tem se dedicado a minimizar o consumo de água em suas operações, por meio da reutilização de água residuais, antes lançadas como descartes em rios ou redes coletoras.

A fim de avançar e melhorar a eficiência de água, o mercado de F&B está cada vez mais à procura das novas tecnologias que permitam que a água seja recuperada a partir de suas estações de tratamentos. Para isso, contam com a experiências de empresas como a Veolia, multinacional francesa que aposta em soluções inovadoras de processos de tratamento que contribuam efetivamente para os programas de reúso.

Tecnologias existentes – Não há simplesmente uma única tecnologia capaz de garantir a qualidade de água para o reúso, mas sim a combinação de sistemas e equipamentos tais como clarificação, filtração, membranas, carvão ativado, ultravioleta etc. A associação dessas tecnologias dependerá de alguns critérios importantes: capacidade da planta, tipo e concentração dos contaminantes presentes na água a tratar, finalidade da água de reúso, área e custos de implantação da planta de tratamento.

A Veolia possui a linha completa de equipamentos e sistemas para o tratamento de águas visando reúso. Para etapas de clarificação, a empresa possui o Actiflo e o Multiflo, que são processos físico-químicos de altas-taxas e de grande eficiência na remoção de material em suspensão e certos compostos orgânicos e inorgânicos.

Na área de filtração, existe uma gama de equipamentos para essa finalidade: Discfilter/Drumfilter, filtros por gravidade de alta taxa (TGV) ou fechados com diversos tipos de materiais filtrantes, membranas de micro (MF), ultra (UF) e nanofiltração (NF), além de sistema de osmose reversa (RO) e eletrodiálise reversa (EDR) para a remoção da salinidade dos efluentes a tratar.

Em sistemas biológicos, a Veolia conta com grande experiência nos processos de biorreator com membranas (MBR), reatores com mídias plásticas e leito em movimento (MBBR) e tecnologia de digestão anaeróbia Biothane: reatores de altas taxas UASB, EGSB, além do sistema Memthane, que agrega a membrana de ultrafiltração em sua tecnologia.

Essas são tecnologias que permitem qualificação da água como reúso, podendo ser utilizadas em diversas aplicações operacionais nas industrias de F&B, tais como geração de energia, água de caldeiras, torres de resfriamentos, sanitários, jardinagem e reaproveitamento Clear-in-place (CIP) presentes em processos industriais.

Share